24 de ago de 2008

Carteira de motorista canadense


Habilitados a guiar nosso carrinho pelo Canadá...

Isso foi uma novela para mim e uma tranqüilidade para o José Roberto que, depois de chegar aqui, como já tinha marcado a prova do Brasil mesmo, logo fez, passou em tudo, e com 10 dias de Quebec, estava com a carteira na mão.
Logo que chegar ao Canadá, já marque o seu exame teórico pois sempre está demorando, para tentar adiantar a data, ligue no saaq e tente marcar em outro lugar ( cidade próxima ) ou pergunte se houve alguma desistência ( se o atendente estiver de bom humor, ele abre uma outra tela e verifica as remarcações... sempre tem ).
Eu reprovei no teórico, fui muito confiante, sem ler a apostila e aí já viu... mas isso é assim mesmo, a prova teórica tem 3 partes e vc pode refazer só a parte que "te pegou". Eu fiz tudo em inglês, depois fiz muitas vezes o teste de conhecimento online do ssaq e acabou dando certo. Me passaram a dica de fazer a prova teórica pela apostila e não pelo computador porque assim vc pode retornar para as questões que ficou em dúvida e no computador não.
A minha prática foi 3 dias depois da prova teórica, isso porque fiz lá em Levis ( 15 minutos de casa ), houve uma desistência e quando foram me marcar o horário perguntaram se eu queria um bem próximo ... foi ótimo! Achei bem tranqüila e segui as orientações de quem já tinha passado por isso... olhar para o ponto cego, na hora de parar...parar mesmo e ficar 2 segundos, andar no limite de velocidade e reduzir na área escolar. Achei bem tranqüilo !

Menos uma pendência!


16 de ago de 2008

1 mês de Canadá - francisação

Olá! Ontem vez um mês que estamos aqui e vou listar algumas curiosidades, em tópicos:
- ainda parece que estamos viajando e acho que esta impressão só terminará quando começarem as aulas e a francisação;
- colocar as crianças desde a primeira semana no camp de jour foi muito bom, eles se sentiram acolhidos, fizeram amizades e ainda aprenderam muitas palavras e frases de comando;
- é muito importante conhecer seu bairro, andar por todos os lugares e ir até o arrondisement para saber o que eles oferecem de atividades e oportunidades para os moradores;
- o seguro que fizemos da Amex em parceria com o Bradesco saúde foi uma boa escolha, já precisamos e usamos uma vez com a Lara, foi tudo muito bem conduzido por eles;
- skipe é bom demais;
- conhecidos brasileiros são uma mão na roda e não entendo como alguém pode achar que ficar perto de conterrâneo pode ser um atraso de vida... aqui em casa é assim, onde tem brasileiro estamos atrás, o melhor é estar no dollarama e supermercado, escutar português no outro corredor e sair correndo para saber quem é... sempre encontramos um e fazemos contato, trocamos experiências e vamos descobrindo aquelas informações que ninguém nos conta.
- morar ao lado da Sandra e do Evaldo é BOM DEMAIS!!! Eles são nossos consultores para assuntos gerais e tem duas crianças lindinhas que sempre estáo por aqui.
- o francês está sendo a maior dificuldade, falo demais e não consigo expressar nem 30% do que quero... o JR disse que isto pode ser bom!!! :)
- exixtem muitas oportunidades e aqui em Quebec acho que a assistência ao imigrante é mais completa e eficiente... aquela semana no Micc daqui é bem legal.
- Comptoir alimentar é uma mão na roda, quem consegue pegar fica muito feliz e economisa bastante;
- não pagar taxas para os alimentos em supermercado tb é ótimo, nem sabia que isso acontecia;
- preciso urgentemente de aprender a fazer minha unha... só está o resto dela.!
- acho que aqui em casa nunca ficamos tanto tempo juntos, digo, os dois juntos com as crianças... esta sendo uma oportunidade ímpar e temos certeza que o começo no canadá desta forma fica mais fácil para eles e mais edificante para nós;
- cuidar da casa, todo mundo com suas tarefas e com os equipamentos necessários é bem tranquilo... até hj não passei roupa... exixtem muitos segredinhos que merecem uma postagem pq só a Amélia que era mulher de verdade;
- a igreja como sempre tem o seu lugar, fomos bem recebidos e logo de cara a coordenadora já arrumou a filha para ficar aqui com as crianças durante uma noite da semana... estáo adorando a experiência de ter uma babá, mesmo que não a entendam... ah, ela fala inglês e a Lara se vira no diálogo, o vitor faz mímica.
Como sempre Deus coloca boas pessoas em nosso caminho, agora a Manu, Procópio e filhos vão morar aqui pertinho e estamos muito contentes.
Bem, por hj é só pq é dia de faxina, hj o JR se livrou pq está no Brasil, mas aqui já estamos todos prontos para a labuta :)
beijos
ah... sobre a francisáção
fiz ontem a avaliação e achei o agente bem simpático e muito atencioso, me perguntou sobre minha vida aqui, sobre a entrevista lá no Brasil, sobre o que pretendo fazer depois da francisação, sobre aquele curso do francês on line, sobre as aulas de francês no Brasil e onde eu achava que deveria ficar, digo, qual nível, eu disse que não sabia mas que minha maior dificuldade era falar, que não era automático e que achava o vocabulário muito pobre, que compreendia muito bem e que escrevia sem muita dificuldade ( com uma dicionário do lado hehe ). Entáo me disse que achava que eu deveria fazer o intermediário pq o foco era a conversação e que se não desse certo de começar na terça feira, que eu solicitasse uma nova avaliação pq achava que com mais alguns dias aqui eu iria me soltar mais e perder a vergonha de falar errado...me disse para não fugir para o inglês e disse tb que quando pensamos muito para falar é pq ficamos com receio de errar... isso no meu caso... rs
Camila

2 de ago de 2008

Nossa chegada em Quebec




Chegamos em Quebec no domingo às 21hs, saímos de Montreal bem cedo e fomos direto ao Ikea. Para quem mora, como nós em Quebec, o Ikea de Boulcherville é o que faz a entrega, portanto fomos fazer nossas compras lá. Particurlamente achei que algumas coisas não valem a pena comprar... temos alguns ítens que vamos devolver quando formos à Montreal, em breve. Foi um dia muito cansativo e o carro simplesmente abarrotado, depois que saímos do Ikea, parecia que ia explodir, rs.


Quem tem vizinho brasileiro não morre sozinho!!! Esta frase resume toda a assistência que Sandra e Evaldo estáo nos dando desde o dia em que chegamos. Sempre muito atenciosos, ligavam para saber pq estávamos demorando e se estava tudo bem, qual era a previsáo de chegada e para passar algumas referências sobre o apt. Quando chegamos, estava lá o mega colchão inflável deles e uma placa de bem vindos à nossa própria casa... que gracinha... esperamos poder retribuir o quanto estáo nos ajudando. O José Roberto diz que o Evaldo já está anotando os favores num rolo de papel higiênico..hehehe


Os primeiros dias são como os de todo mundo que chega imigrando... acampamento, usando iluminação de luminária de escrivaninha, sem fogão e geladeira, esperando móveis, comprando tudo o que precisamos. Tivemos muita sorte com nosso apt, porque é bem montado e tem os armários embutidos, portanto penduramos as roupas e já nos livramos de muitas malas, que aliás chegaram acabadas... principalmente as enormes que compramos no Extra por R$44,00 e uma que minha tia Aidê achou num brechó por R$ 7,00. :) era mala sem roda, mala sem alça, meninos-mala ( estes não podemos nos livrar ... ).


Testemunho financeiro: "é muito que se gasta no começo e acho impossível sair para qq lugar sem que vc tenha que olhar por todos os lados e ter o que comprar... vc compra, compra e não acaba a lista, toda hora que chega em casa, precisa de algo que não tem ... venham preparados! ". Se alguém sente uma alegria imensa de comprar... decida imigrar vc tb!!! até a crianças reclamam de ter que sair para comprar mais coisas.


Bem, depois tem mais!


beijos


Camila