20 de dez de 2007

É Natal!!!



O Natal vai ser dificil de encarar no Canadá... é que nesta festa linda, toda a família se reúne e aí é só alegria ... mas, sempre é bom lembrar as origens e o simbolismo desta data tão linda que é uma festa por ser o nascimento de Jesus, homem como nós e com um espírito santo que foi enviado por Deus para viver junto de nós e sofrer por nossas injustiças e julgamentos.
- Arvore: representa a vida renovada. Sabia que o pinheiro é a única árvore que resiste a neve Canadense?
- Presentes: simbolizam as ofertas dos Tres reis magos ao menino Jesus;
- Velas: representam a boa vontade e o Espírito Santo;
- Presépio: que reproduz o nascimento de Jesus.

Segue o Pai Nosso em francês para podermos treinar

Notre Père qui êtes aux cieux,
que votre nom soit sanctifié,
que votre règne arrive,
que votre volonté soit faite sur la terre comme au ciel.
Donnez-nos aujourd'hui notre pain quotidien,
pardonnez-nous nos offenses
comme nous pardonnons à ceux qui nous ont offensés;
ne nous laissez pas succomber à la tentation, mais délivrez-nous du mal. Ainsi soit-il.

E agora a Ave Maria

Je vous salue, Marie, pleine de grâces,
le Seigneur est avec vous,
vous êtes bénie entre toutes les femmes
et Jésus, le fruit de vos entrailles, est béni.
Saint Marie, Mère de Dieu, priez pour nous, pauvres pécheurs,
maintenant et à l'heure de notre mort. Ainsi soit-il.
Amém ( não aprendi ainda em francês... rs)

Bem, a todos um feliz Natal e que possamos desfrutar de um ano novo cheio de bençãos!

14 de dez de 2007

Nosso verdadeiro CSQ!!!

Gente, estamos super felizes!!! O meu currículo foi aprovado na ordem dos dentistas do Quebec e já posso ir lá em abril fazer a prova!!!! Oba!!!! Viva!!!!! Yupiiiii!!!!!
Depois de, 6 meses que começamos nosso processo na ordem, 20 dias após a reunião com o conselho que analisa os currículos (prova de título) que aconteceu dia 23/11, não aguentamos e ligamos na ordem ainda agora para saber porque estava atrasado. Então ela disse que a carta foi enviada ontem, e que só semana que vem chagaria aqui. Fiquei triste e implorei a ela que enviasse por e-mail e ela ENVIOU!!!!
Acabou de chegar e estamos radiantes!!!!!
Falta fazer 3 provas, mas vamos mudar assim mesmo. Tenho duas tentativas para passar e agora só depende de mim. E eu não sou de desistir fácil! Vou me acabar de estudar para esta primeira prova em abril. Se não conseguir, tenho outra tentativa no outro ano. Mas aí terei um ano inteiro para estudar.
Aqui está um trecho da carta:



Agora vamos comemorar!!!!!
José Roberto

15 de nov de 2007

Ordem dos dentistas - nosso dossiê

esta será uma fase decisiva em nosso processo de migração...
O último dia dos envios de dossiês para a ODQ foi no dia 31/10 e esta semana, no dia 13/11 aconteceu a bendita reunião que avalia e qualifica os dossiês para a próxima fase, que será em 11 de Abril/2008 - a prova teórica.
Como já enviamos o dossiê mesmo antes da entrevista e estávamos com tudo ok, estamos aguardando a postagem da decisão deles que será feita no dia 23/11, até lá, é só agonia e indecisão.
Pelos nossos cálculos e pela média de tempo que demorou a última carta da ODQ para chegar aqui em casa, achamos que no começo de Dezembro já saibamos a decisão.
Esse sim será nosso CSQ!!! Esse é sofrido, porque para nós não adianta ter CSQ se não temos esta equivalência :)
Mas, não é por falta de currículo recheado que não vamos passar desta...
Esperamos e pedimos a Deus que guie nossos caminhos e que faça o melhor para nós, mesmo que não seja o que queremos,
torçam por nossa vitória pq se der tudo certo, já iremos em Abril para a prova e, para dar entrada em tudo, voltamos para buscar as crianças para irmos definitivamente em Junho!

Camila

19 de out de 2007

Nossos filhotes!


estas foto mostra realmente como são...
ele é um moleque agitado, inquieto, dócil, muito carinhoso e ela, nossa menininha meiga, linda, esforçada e que está começando a virar uma mocinha.
Sobre o Canadá... temos um pacto de cumplicidade e confiança que em uma de suas cláusulas diz que "onde vai um, vão todos..."

26 de set de 2007

E a vida continua...

  • Neste tempo estamos bem mais ansiosos, não pelo pedidos de exames, mas sim pela decisão da ordem (que sairá em novembro) dizendo se o José Roberto foi aprovado na primeira fase da equivalência (análise de grades, histórico, todos os títulos e certificados). Será o nosso CSQ!!! Este sim, terá um gosto de vitória!!!
    Precisamos decidir nossa vida logo, e com essa aprovação (lógico, depois de pagar US 2000 para a Ordem), poderemos planejar minunciosamente nossos próximos passos.
    Ainda estamos em dúvida sobre a cidade que vamos e, cada época elegemos uma, a da vez é Ville de Quebec.
    Enquanto isso, estudo francês e o José Roberto estuda para a prova teórica da Ordem. E é como ele disse: "mesmo se não puder fazer a prova ou não formos para o Canadá... serei o dentista mais reciclado da área".

    É isso. Um resumo do último mês!
    Camila

5 de set de 2007

Gastos no processo - Quebec

Sempre nos perguntam pelos gastos durante o processo.Sei que são valores bem pessoais mas, como sempre investigo e pergunto todas as minhas dúvidas sobre " TUDO "... vou transferir para nosso blog, uma o planilha que usamos para controlar nossas finanças e que, um dos ítens, desde Dezembro de 2006, é o Quebec.
Nesta relação está absulutamente tudo que gastamos com o processo até agora. Tem algumas informações que preciso ressaltar:
- somos 4;
- já estamos com o processo em andamento tb na Orden do dentistas, por isso, todos os gastos com tradução;
- já enviamos os doc's para a parte federal tb.

Brasília, 05 de Setembro de 2007 às 14:08:11 listando Histórico com quebec

Data Histórico Entrada Saída

12/12/2006 quebec (apostila reflex + gg) 131,40
13/12/2006 quebec ( frances ILAL ) 380,00
10/01/2007 quebec ( livros e xerox da demanda ) 312,00
05/03/2007 quebec ( francês parcitular Jan/fev e mars) 673,00
07/03/2007 quebec - sedex/tx de análise dossiê BA 1.490,00
04/04/2007 quebec ( aliança JR ) 219,00
26/04/2007 quebec ( traduções juramentadas ) 498,00
20/05/2007 quebec (aliança JR) 178,00
21/05/2007 quebec ( tradução juramentada ) 85,00
22/05/2007 quebec (aliança JR ) 178,00
25/05/2007 quebec ( frances particular ) 240,00
05/06/2007 quebec ( sedex/envio para ordem ) 80,00
15/06/2007 quebec ( frances particular ) 200,00
11/07/2007 quebec ( aliança Camila ) 157,88
26/07/2007 quebec ( francês particular ) 144,00
03/08/2007 quebec ( despesa SP entrevista ) 200,00
06/08/2007 quebec - taxa do federal US 1400 2.500,00
09/08/2007 quebec ( af Camila ) 142,88
15/08/2007 quebec - venda apostila reflex 50,00
17/08/2007 quebec ( fotos federal ) 40,00
22/08/2007 quebec ( passagem SP entrevista 1/3 ) 218,62
03/09/2007 quebec ( af JR+cami ) 301,48
05/09/2007 quebec (passagem entrevista SP 2/3) 218,00
05/09/2007 quebec - skipe e tx aeroporto 68,33
05/10/2007 quebec ( passagens para entrevista SP 3/3 ) 218,00
09/10/2007 quebec ( af jr+cami ) 301,48
09/11/2007 quebec ( af JR+cami) 301,48

---------- -------- Total 50,00 ( entrada ) 9.476,55 ( saída )

Bem, isso é o que gastamos... êta processinho caro!!! :)

29 de ago de 2007

Momento pós entrevista ...

esta época que estamos passando agora, pós entrevista, está sendo meio pacata e, sem muita novidade.Ontem comentei com o JR que até minhas constantes pesquisas em grupos e blogs, ficaram mais calmas. O foco agora é outro e os tópicos mais comentados estão sempre baseados na primeira parte.
Atualizando nosso timeline:
envio: 12/01
carta de recebimento: 23/01
débito CC: 12/02
aviso de entrevista: junho
entrevista: 06/08
entrada no federal: 06/08
e-cas: 14/08
carta do consulado: 16/08
agora estamos esperando o pedidos de exame, calculamos ( dentro de uma previsão média de 5 meses) que chegará em Janeiro/08... estamos sem pressa, gostaríamos de entrar no Canadá em Abril ( prova da ordem ) ainda como turistas, acho que será impossível isso acontecer!
Como nosso prof. Antoaine viajou, estamos cursando a Aliança e está sendo muito bom para nós, pq a parte de escrita, produção de texto e assuntos gerais estava bem deficitária ( por nossa análise ), pois, agora nosso foco não é mais a entrevista e sim o francês.
Tivemos tb mais um encontro, neste domingo dia 25/08 com o pessoal da imigração. Nos encontramos mais uma vez com os antigos e conhecemos mais gente nova, foi muito bom!
Camila

8 de ago de 2007

Dúvidas sobre a entrevista!

estamos recebendo muitas perguntas sobre a nossa entrevista e aí vão alguns esclarecimentos:
- o entrevistador fala muito, explica tudo e vai conferindo ítem por ítem do dossiê;
- só digita o tempo inteiro, nos pareceu estar fazendo tudo aquilo de novo, só que com a autenticação e comentários dele;
- se dirige sempre para o requerente principal e depois para o outro;
- olha todos os certificados, diplomas e históricos minunciosamente, sempre pede o hitórico, quer ver as notas;
- sempre, quando finaliza cada página, pergunta se têm dúvida;
- quer saber TUDO sobre sua regularidade fiscal: levamos IRPF e IRPJ, impostos, todas as certidões negativas, alvarás de funcionamento e licenças, contratos sociais e alterações, e depois de olhar tudo, ainda pergunta se estamos realmente em dia com o fisco!?!
- quer saber se vc têm conhecimento sobre o rpocesso de validação da ordem, quer saber tudo e repete mil vezes que o governo não garante a validação
- só perguntou se tínhamos dinheiro para bancar o declínio social que a imigração causa, disse que é o preço da imigração!
- fez uma pergunta em inglês e disse que era para certificar a fluencia que declaramos ter,
- quem sai com a declaração de F ( francófono), perde a oportunidade de fazer o curso de francês do governo que ganhaa bolsa.
obs: confiram o CSQ pq o nosso saiu errado e ele teve que refazer,
acho que é isto!
um abc,
Camila

7 de ago de 2007

Conseguimos o CSQ!!!! relato da entrevista

Hoje nós demos um grande passo no nosso processo para imigrar ao quebec. Foi o dia de nossa entrevista pelo conselheiro de imigração.
Nossa entrevista estava marcada para o dia 6 de agosto ás 9:00. Passamos o dia de domingo no hotel, assistindo a filmes (em inglês), e pensando pouco, muito pouco no dia seguinte. Para espanto nosso, estávamos bem tranquilos. Pensávamos que ao acordar ficaríamos mais apreensivos, mas que nada. Foi muito calmo. Acordamos as 7:00, tomamos café e chegamos ao hotel 8:15. Nos fizemos anunciar as 8:40 e o entrevistador, pelo telefone pediu para subirmos as 9:10.
Para garantir, subimos mais ou menos 9:03 e logo encontramos a pessoa que tinha sido entrevistada antes, se despedindo dele. Não pareceu que estava contente, aliás, a estranhamos ter saído sem nada nas mãos e com a cabeça baixa. Acho que ela não foi aprovada. Então, às 9:10 em ponto, o entrevistador, que se chama Carl Teixeira, abriu a porta e nos convidou a entrar. Mandou-nos sentar e foi logo pagando um sapo por termos subido antes do horário que ele tinha falado. Então aí sim, nosso coração disparou e fiquei tremendo como vara verde hehehe. Primeiro pela bronca, depois por que ele falava tão rápido que não estava conseguindo acompanhar. Parecia que ele falava rápido de propósito para testar nosso conhecimento de francês, mas depois vimos que era o jeito dele mesmo. Pedi para ele falar mais devagar, mas ele disse que as entrevistas deveriam se passar de maneira normal. Então ele começou a falar num ritmo “normal”. Conferiu minuciosamente todos os dados que fornecemos no dossiê tanto os dados pessoais, mas principalmente os dados de formação e de comprovação de nossas certificações, como históricos escolares, diplomas e também os comprovantes de imposto de renda, contratos sociais, certidões negativas, alvarás do consultório e da loja e outros impostos que comprovariam a situação tributária e legal do consultório e da empresa. Pareceu-nos que ele dá muita importância a esta questão de legalidade das coisas, como se não quisesse “picaretas e espertinhos” que burlam o fisco e vão embora. Não perguntou nada de nossos planos sobre o que faremos, onde e quando iremos mudar. Falamos que estivemos lá para reconhecimento, mas ele nem deu importância. Perguntou somente quanto tempo estivemos lá. Mas quis frizar bem sobre nossa profissão, que além de ser regulamentada, é muito difícil passar nas provas. Quis saber o que faríamos se não conseguíssemos o nosso permis, e também se estávamos preparados financeiramente para esperar o longo processo de validação. Demos as provas financeiras, mas ele nem olhou, só perguntou se tínhamos assinado a declaração de capacidade financeira. Várias vezes ele disse que o Quebec não garante que o nosso diploma seja validado e quis saber se estávamos conscientes disso. Ele mal olhava para a gente, falava muito e digitava sempre, como que adiantando aquele longo período de “espera” que várias pessoas relataram antes de ser emitido o CSQ. A impressora começou a funcionar freneticamente e muito depois ele disse que tínhamos sido aceito, mas nessa hora já sabíamos, pois como já sempre líamos nos relatos das entrevistas, a impressora funcionando denunciava a emissão do CSQ. J J
Esqueci de falar que para comprovar minha fluência em inglês, como havia escrito no dossiê que era fluente, ele perguntou em inglês porque queríamos ir para o Quebec. Respondi o de sempre (melhor qualidade de vida etc..) e ainda assim ele disse que experimentaríamos uma queda no nosso padrão de vida por causa da demora no processo da ordem dos dentistas para validar o diploma (1 ano e meio no mínimo) mas então mostrei a ele que já havia dado entrada no processo na ordem e mostramos o e-mail que a secretária enviou dizendo que estava tudo “impecable”, mas ele mais uma vez nos desanimou, dizendo que isso era só o começo. Mas enfim, o importante é que conseguimos sair de lá com o CSQ, após 50 minutos de tortura e fomos classificados como não-francófonos, mas interativos de nível intermediário. UFA!!
Depois saímos e encontramos outras pessoas no hall do hotel esperando a entrevista e corremos para o consulado dar entrada no processo federal. Chegamos lá 1 minuto antes do fechamento, mas deu tudo certo!!! É isso aí pessoal, não desanimem e se preparem para enfrentar a fera!

Um abraço a todos,

Camila e José Roberto (requerente principal- 36anos)

20 de jul de 2007

Féte de Juin

Eramos 30 adultos, fora as crianças.

O Antoaine, que é nosso prof. de français quebecoise, estava lá com sua família e bingou em français pra nois! Ao fundo, Barbara e Leo.


Eta alegria, a Camila ganhou o bingo!!!


Luciane, Valéria, Camila e Rogério...

Ó nois aqui... José Roberto e Camila


A festa foi na casa da sogra, tivemos bingo em Français e muittttaaaa comida típica.

Esperamos comemorar o nosso CSQ da próxima vez!

9 de jul de 2007

Custo total por mês morando em Ville de Quebec

Só temos duas opções onde morar ( decisão bem pessoal )e, por isso, estamos fazendo nossas pesquisas... Temos um professor de francês quebecoise que nos tira muitas dúvidas e nos ajudou a fazer este planejamento mensal de gastos.
Quem sabe, isto tb pode ajudar outras pessoas que se encontram perdidas como nós estávamos.

Loyer chauffé de um apt 5 1\2................800.00
electricité(hidroquebec)......................60.00
teléphone,internet + tv a cabo................76,00
cellphone ( dispensável ).....................50.00
nourriture...................................600.00 (compra\mês, compras avulsas)
loisirs......................................400.00 (cimena,passeio com crianças )
transport ( seguro, gas e CAA* ).............500.00

estes valores são totais anuais fracionados por 12 meses!
*CAA é o canadian car club que custa de 15 a 50 dóllares por ano e quebra muito o galho em problemas que o seguro não cobre.

Nos indicaram os seguintes bairros: Beauport, Charlesbourg e Ste Foy( perto Univ. de Laval).

esperamos poder verificar e fazer ajustes neste valores para baixo!!!
Agradeço tb à Sandra (Ville de Quebec) pelas dicas!

Camila e José Roberto

4 de jul de 2007

Marcaram nossa entrevista!!!

Finalmente, depois de 6 meses e 24 dias iremos fazer nossa entrevista!
Já não aguentávamos mais a espera, mesmo porque precisávamos nos programar ( no consultório ), treinar aquele " QUESTIONÁRIO PADRÃO ", ensaiar com o professor de francês e nos preparar para dar entrada no federal se obtivermos o CSQ.
Vamos até SP com tudo pronto e se for tudo bem ... entraremos no dia 07\08 na fase federal. Para isso precisamos de tempo porque, são muitas certidões para emitir e formulários para preencher.
Agora é hora de estudar, estudar...
Bonne chance a nous !!!

23 de jun de 2007

Encontro dos imigrantes em Brasília

Ontem tivemos aqui mais um encontro, nossa !!! quanta gente! Digo isso porque, quando pensamos em imigrar achamos que, só nós somos " loucos ", daí me lembro daquele provérbio popular que diz: ... de médico e louco todo mundo tem um pouco... :))

Foi bom reencontrar os que nós já conhecíamos e saber que tem tanta gente no mesmo barco que nós.

Parabéns à Barbara e seu marido que, disponibilizaram o salão de festas para que pudéssemos ficar mais a vontade. Agora vamos planejar uma festa junina, em francês!!! Essa eu quero só ver!

Só falta inserir nesta postagem uma fotinha do encontro que, espero receber dos amigos de presente, pois, levamos a máquina e esquecemos de tirar!

Camila e José Roberto

12 de jun de 2007

Mudança de casa


Quando decidimos migrar, traçamos um plano e estratégias para podermos seguir e alcançar com mais tranquilidade nossos objetivos.
Primeiro: era ter certeza de que estávamos conscientes para dar a entrada no processo e, foi para isso, fomos ao Canadá; ok
Segundo: dar entrada no dossiê de migração; ok
Terceiro: dar entrada na papelada da ordem; ok
Quarto: mudarmos de apt, pois o nosso é enorme e precisávamos experimentar a vida num lugar menor,
foi isso que fizemos no feriado passado...


estamos num apt novo e nossa mudança foi ótima, muita coisa já deixamos, vendemos e doamos, alugamos o nosso para podermos ficar tranquilos e mais livres.

agora estamos esperando nossa entrevista e estudando francês!!!

A leitura de um livro que, muita gente conhece, que se chama Bye Bye Brasil, da autora Ana Francesca e sua família que foram para o Canadá, nos ajuda muito. Ela conta seu planejamento e providências na sua decisão de se mudar de país.


Camila

1 de jun de 2007

Envio da documentação para a ODQ





Hoje foi um dia especial...



enviamos todos os documentos, traduzidos, complementares e autenticados, para a ordem dos dentistas do Quebec para, dar entrada definifivamente na permiss do José Roberto. Faremos um de cada vez para que o outro tenha dicas e experiências, esperamos que na minha vez já tenhamos mais facilidade no processo.

C'est la vie...
Foi emocionante, quando estava no correio parecia que estava enviando nosso destino! Exagero?? Meu irmão diria que sim mas, sem a permiss não estaremos dispostos a ficar por lá. Ou conseguiremos ou conseguiremos, estas são nossas opções! rsrs

A primeira prova de fogo será a ordem reconhecer nossos documentos e tudo que pediram , e, nos autorizar a fazer a prova escrita que acontece em Abril de 2008, até lá, se Deus quiser, pedirão poucos ou nenhum complemento, afinal temos ótimos currículos. Não é falta de humildade não, é qualificação, investimos muito em nossa formação, cursos, congressos internacionais, especializações e aperfeiçoamentos.


PS : falando em dentista e autorização para trabalhar, esta é a foto da sala clínica do nosso consultório. Nosso site é o www.coeb.odo.br


por hoje é só!

Camila

28 de mai de 2007

Odontologia no Quebec

Na viagem que fizemos ao Quebec em março fizemos uma visita à Ordem dos Dentistas do Quebec, que é como o CRO aqui no Brasil. O processo é assim:

Faz-se uma inscrição, aproximadamente para outubro, para fazer as provas da Ordem dos dentistas do quebec. Eles vão analisar toda sua documentação e, se for compatível, poderá fazer as provas. Estas provas são para ver se o que vc aprendeu aqui, corresponde ao que é ensinado lá. A primeira prova é teorica, mais ou menos em abril, e se passar, vai para a segunda fase, que é prática em manequim, também mais ou menos em outubro do outro ano. Se após estas provas, vc for aprovado, aí faz as provas do NDBE junto com todos os dentistas, inclusive os de lá. O processo todo demora no mínimo 1 ano e meio para 2 anos se vc passar em tudo. Mas o mais vantajoso é que é bem mais barato (15000 dólares canadenses aproximadamente) e vc pode trabalhar em qq outra coisaa, enquanto espera para as provas. Mas tem um detalhe: o processo só é valido para trabalhar no quebec, se vc tem pretensões para ir a outro lugar no canadá, terá que fazer o Qualifying Program com custos bem mais caros. Mas pode-se tentar bolsa do governo para financiar os custos. Como não temos pretensão de mudar para outra província, escolhemos o Quebec. Tem outro porém; se for clinicar no quebec, tem que aprender o françês, pois nem todo mundo lá sabe inglês, aliás, saiu de Montreal, o francês é indispensável. Em Montreal ainda dá para se virar apenas com o inglês.
Se você tiver uma especialização, poderá depois disto tudo, entrar no processo de validação do seu titulo de especialista no Royal College.
Ao lado está o link para a Ordem, abaixo do link do site de meu consultório.
Um abraço,

José Roberto e Camila

11 de mai de 2007

Impressões Parte II

A Camila falou as impressões dela e agora é a vez de eu dar as minhas impressões.

Bem, com relação ao frio, eu achei o Quebec melhor do que eu imaginava. Quando chegamos em Montreal, pudemos perceber realmente o frio que estava fazendo, pois em Toronto não saímos do aeroporto. E, para minha surpresa, não achei tão frio quanto pensei. É claro que estava mau vestido, pois não tenho roupas para o inverno de lá, mas achei que fosse sentir mais. Enquanto estivemos em Montreal o maximo de frio que pegamos foi -10 C . Mas depois fomos indo em direção a Quebec ville, passando por Trois Rivière e o frio foi aumentando pois vinha uma tempestade de neve e com o vento a sensação de frio aumentava, apesar dos 13 C negativos. O vento estava tão frio que ao sorrir parecia que tinha ido ao dentista e ele fazia teste de vitalidade nos dentes! Mas o maior frio foi em Gatineau, onde fez -17 C. Mas como não ventava, era bastante confortável sair na rua.
Falando um pouco de cada cidade que visitamos, primeiramente gostaria de falar de Montreal. É uma cidade grande, confinada numa ilha também grande. Há bastante espaço e a cidade fica mais concentrada ao sul e a leste da ilha. É uma cidade que tem muitas diferenças de um bairro para outro, como uma grnade metrópole. Tem engarrafamentos, principalmente pela manhã e no final da tarde, mas o sistema de transportes funciona muito bem. O metrô é integrado com o sistema de ônibus da cidade e funciona bem que é uma beleza. Compramos um cartão que dá direito a viajar livremente no metrô como nos ônibus por três dias. Então aproveitamos e conhecemos boa parte da cidade sem andar de carro. Mas o que me impressionou mais foi o sistema de galerias subterrâneas que liga todo o centro da cidade. Incrível como se pode fugir do frio e da neve por baixo da cidade, ligando shoppings a estações de metrô e a varios prédios comerciais. O hotel que ficamos hospedados estava a 3 quadras de uma estação de metrô, então sentiamos o frio apenas neste percurso. Tem muitas atividades culturais como Sâo Paulo, desde museus, parques de diversões, atrações turísticas, shows como também de muitos restaurantes de ótima qualidade, nem tanto de conforto, mas sim de sabor. A multiculturalidade (acho que é assim que se escreve) da cidade é bastante evidente e não vimos nenhum ato de violência nem batida de transito! Impressionante como as pessoas tem responsabilidade ao dirigir. As leis de trânsito são obedecidas rigorosamente e mesmo no engarrafamento, não observamos sinais de impaciência como mudar de faixa a toda hora para tentar ir na pista que anda mais rápido. Se tem uma fila de carros para virar numa rua, não tem ninguém que dá uma de esperto e tenta entrar na fila lá adiante. Se acontece isso é porque a pessoa errou e talvez não tenha visto que a fila era para virar naquela rua, então ele logo é acomodade na fila e não tem ninguém que fica colado na traseira do carro da frente para não deixar que ele entre na sua frente.
Conhecemos também Laval, uma cidade vizinha a Montreal, também muito grande, mas uma cidade dormitório. A maioria das pessoas que moram lá, trabalham ou estudam em Montreal. De dia fica bem tranquilo e não tem muito o que fazer. Em compensação, os aluguéis são mais baratos, mas não tanto quanto eu pensei que fosse. Não andamos muito por lá, talvez por isso não tenha conseguido definir exatamente se há um 'centro da cidade', pois ela é muito espalhada e em todo lugar tem um centro comercial. O sistema de ônibus de lá não é integrado com o de Montreal, o que faz gastar mais com transporte coletivo e ficar indo de carro acho que também não valha a pena pois pega muito congestionamento.
Depois disso, alugamos um carro e fomos para Trois Riviére, uma cidade no meio do caminho para Québec ville. Uma cidade pequena e encantadora, também com muitos bons restaurantes. (Lá os canadenses comem muito bem!), mas não sei se eu moraria lá pois na minha área acho que não teria tanto mercado de trabalho. Me pareceu como se fosse uma cidade de se passr os fins de semana como Campos do Jordão é para São Paulo.
Já Quebéc Ville me agradou bastante. É uma cidade pequena, mas espalhada, com tudo de infra estrutura (exceto metro) que uma cidade grande tem mas não pude perceber algumas desvantagens, como congestionamento. É uma cidade muito bonita, e o campo para dentistas parece ser bom, pois a maioria se concentra na área de Montreal. Eu fiquei inclinado a ir morar lá, mas a Camila não teve uma impressão muito boa, principalmente, talvez, pelo frio que sentimos lá e pela tempestade de neve que nos prendeu no hotel por uma manhã inteira.
E finalmente Gatineau. Gostamos muito de lá também. É uma cidade como Laval, em que a maioria das pessoas trabalha em Otawwa e dormem em Gatineau. Sentí como se estivessemos em Brasília, pois também moramos numa cidade dormitório. Tem o parque nacional onde se pode deesfrutar de um passeio no campo com a vantagem de estar dentro da cidade! E tem cara de cidade mesmo, com centro e tudo, diferentemente de Laval. Mas uma ótima opção para morar também.
Acho que é só... Claro que tem muitas outras coisas para falar de lá, mas o que achei de mais importante está aqui.
Na próxima postagem deverei falar um pouco sobre os cursos de françês que estou fazendo!
Um abraço a todos!

28 de abr de 2007

Traduções e documentos profissionais

Finalmente traduzimos nossos diplomas e históricos...
depois de muito pesquisar e analizar em relação a dúvida: enviar para o MICC; tradução juramentada e e-mails para nossa ordem, decidimos traduzir numa empresa especializada ( até mais barata que tradutores juramentados particulares ) aqui mesmo em Brasília. Mesmo assim... aja dinheiro!! vai ver que é por isso que dizem que dentista ganha tanto dinheiro no Quebec, digo, os que conseguem a permiss, afinal, tem que ganhar mesmo, é muito dinheiro para investir sem ter certeza que vai dar certo.
Ate´disse para o José Roberto, é investir em vc mesmo, afinal, se os processos são mesmos transparentes e claros como nós achamos e investigamos profundamente... é só se esforçar, estudar, estudar e estudar!!

Vamos lá então
Camila

6 de abr de 2007

Pré convocação de entrevista

Recebemos um e-mail do escritório dizendo que nossa entrevista será em São Paulo e no mês de Agosto. O José Roberto ficou bem feliz, mas eu confesso que me deixa um pouco anciosa pois achei que seria em Junho ou Julho e sendo em Agosto nosso timelime fica atrasado em relação a média geral, que seria um prazo de 4 meses e não 6 meses como o nosso.
Acho que tem gente demais tentando ir e acaba que BUA fica lotado de processo... nosso professor quebecois disse que vão inaugurar um escritório do Quebec em SP também, espero que sim... quem sabe nossa entrevista se adianta.
Enquanto isso... dá-lhe francês!!
Camila

Viagem ao Canadá - nossas impressões ( parte I )

Estivemos no Canadá com uma visão diferente a que tivemos na nossa viagem anterior que fizemos a alguns anos atrás, desta vez fomos com um caráter investigatório, aquele olho específico de " pretensos imigrantes".
- um país burocrata mas com processos bem estabelecidos e sem nosso habitual QI ( quem indique). Com todos que conversamos tivemos a mesma impressão, que, é só informação e seguir as instruções descritas em site ( tudo que se pergunta eles já te questionam de vc já acessou o site);
- percebemos em Montreal e Gatineau uma forte comunicação bilingue, isso nos deixa animados pois, queremos dar a oportunidade aos nossos filhos de serem fluentes nas duas linguas;
- os quebecois são bem atenciosos, receptivos e disponíveis, já o pessoal de Ottawa e Toronto bem diferente, mais parecidos com os americanos;
- visitamos um MICC e não foram tão abertos às informações. Acho que se soubéssemos onde iríamos morar e com endereço definido, seria diferente, se, este for o caso, já ficamos sabendo que o agente coloca imediatamente na sala de entrevista e te atende, ajuda e orienta com muita atenção e dedicação. Inclusive uma imigrante que acompanhamos o blog e encontramos lá, nos disse que até hoje, passado 1 ano, a agente responsável por eles está sempre disponível, eles entram em contato com ela sobre qq coisa que tenham dúvida. E ela tb liga para eles para perguntar se teve alguma mudança nos planos da família e orientá-los;
- sobre o curso de francês não tivemos boas informações... é o mesmo que escutamos aqui nas comunidades que participamos. Muito lentos e se quiser aprender mais rápido e com flexibilidade para fazer outros cursos... o melhor é investir num curso melhor.
O bom é que garante USD 400 por mês para quem faz;
- a bolsa auxilio para casais com filhos funciona perfeitamente, tanto a do Canadá ( federal ) quanto a provincial ( quebec ), são alterados os valores depois que vc declarar o imposto de renda do ano subsequente, aí eles analisam se vc continua precisando ou não;
- oportunidades é o que não falta... quem corre atrás consegue abrir as portas mas, escutamos muitas estórias de brasileiros que só falam inglês, de outros que só se enturmam com brasileiros, formando uma casta fechada e outras de brasileiros que negam sua raça... renegam a brasileirada, tem gente para tudo!!!

Bem esta é a primeira parte...
depois escrevo mais pq quero deixar tudo registrado para a posteridade, rsrs.

Camila

13 de mar de 2007

Nous sommes au Canada!!!




Je suis au canada ajourd´hui ...
estamos com muito frio, mas bem acomodados e com um roteiro muito bom e cheio de dicas que nosso professor quebecois nos preparou.
Desde o dia 11 estamos em Montreal, dia 14 iremos buscar o carro em Laval ( por sinal bem mais barato pegar la!!!) e iremos para Quebec, Gatineau, Trois Riviere e Ottawa.
Acho que assim tiraremos nossas impressoes para podermos seguir nesta jornada com mais seguranca.
Alias, encontramos com um casal e sua filha de 12 anos no voo vindo para cá e eles eram imigrantes... mas da Colombia, o processo deles demorou 2 anos, um ano até a entrevista...
aja coracao!!!
Camila

1 de mar de 2007

Contato do escritório Quebec em BA

Nossa documentação chegou em BA no dia 17\01 e recebemos o e-mail confirmando o recebimento.
Recebemos dia 22\02 um e-mail com o número de nossa identificação do processo e o número de nosso dossiê. E neste tb falava que entrariam em contato dentro de um período de 3 meses.
Agora no estamos na espectativa do comunicado da entrevista!
Estamos tb esperando o dia de nosso ida ao canadá para uma viagem de reconhecimento, que será no dia 10\03...

21 de jan de 2007

Envio da documentação

Olá!

Após vários dias recolhendo a documentação, tirando passaporte das crianças, fazendo cópias e preenchendo os formulários, chegou o dia de enviar toda a papelada. Então, dia 12 de janeiro, sexta-feira, enviamos a pasta com tudo para o escritório em Buenos Aires. Não sei como descrever o que sentimos, mas foi como se estivessemos com medo e, ao mesmo tempo, apreensivos. Afinal, foi o primeiro passo concreto para uma possível mudança de vida!!!
No dia 16 recebemos um e-mail com a confirmação de recebimento! Nossa, como foi rápido! Agora é só aguardar e ir treinando o Francês.
Em março estaremos viajando para Montreal, para além de treinar o francês, conhecer o local, visitar outras cidades e também passar nas escolas e na ordem dos dentistas do Quèbec para pegar mais informações a respeito da validação do diploma, afinal, ficaremos um bom tempo, (pelo menos um de nós) sem poder trabalhar para estudar para as provas da ordem. Acho que se tivermos que trabalhar nós dois, não teremos tempo para estudar, então um vai ter que se sacrificar um pouco em favor do outro, e pelo fato de eu saber um pouco mais de inglês do que a Camila, fizemos a opção de eu estudar e ela trabalhar. Afinal, as provas são em inglês e vou ter mais facilidade em fazer as provas.
Por hoje é só!
Até a próxima postagem.